Cada vez mais, é preciso redobrar cuidados com as notícias falsas, fenômeno surgido com a expansão das redes sociais e com vasto impacto na comunicação. O caso do restaurante “fake” em Londres que chegou ao primeiro lugar no ranking do conceituado site TripAdvisor revela o grau de risco que todos corremos com a disseminação de informações não verdadeiras. A ameaça é ainda maior pela inexistência  de regulamentação da difusão de informações no ciberespaço.

Foi com esse cenário que o jornalista Oobah Butler, agora conhecido como o “o rei da Fake News”, conseguiu a façanha de colocar um restaurante inexistente, “The Shed at Dulwich”, no topo do site de viagens.  O feito ganhou destaque na mídia internacional e o episódio serve como mais um elemento na discussão em torno da regulação do tema. Quem se responsabiliza pelas falsas informações que circulam nas mídias sociais?

[+] Leia mais aqui